Cirurgia Robótica em Cirurgia Digestiva

Dentro do contexto atual de cirurgia minimamente invasiva, em especial na cirurgia digestiva, a cirurgia robótica, ou cirurgia assistida por robô, permite que os médicos realizem muitos tipos de procedimentos complexos com mais precisão, melhor visão, flexibilidade e controle do que é possível, com as técnicas convencionais. A cirurgia robótica é geralmente associada à cirurgia minimamente invasiva e, em outros casos, até cirurgias abertas, procedimentos realizados através de pequenas incisões.

A cirurgia robótica com o Sistema Cirúrgico da Vinci foi aprovada pela Food and Drug Administration em 2000. A técnica foi rapidamente adotada por hospitais nos Estados Unidos e na Europa para uso no tratamento de uma ampla gama de patologias. No Brasil, temos diversos hospitais que já trabalham de uma forma rotineira com essa técnica, inicialmente difundida para cirurgia de próstata, mas hoje, com diversas indicações e possibilidades no aparelho digestivo, incluindo cirurgias do esôfago, cirurgias oncológicas, bariátricas, cirurgias de hérnias, cirurgias de fígado e pâncreas.

O sistema cirúrgico robótico clínico mais utilizado inclui um braço de câmera e braços mecânicos com instrumentos cirúrgicos ligados a eles, sendo muito seguro e com algumas possibilidades, que deixam o procedimento mais eficiente. O cirurgião controla os braços enquanto está sentado em um console de computador perto da mesa de operação. O console dá ao cirurgião uma visão 3D ampliada e de alta definição do local da cirurgia. O cirurgião lidera outros membros da equipe que ajudam durante a operação, onde em nenhum momento deixa de ser um procedimento extremamente humanizado. 

Como vantagens, temos que os cirurgiões que usam o sistema robótico, descobrem que, para muitos procedimentos, aumentam a precisão, a flexibilidade, a ergonomia, tão importante para a longevidade, e o controle durante a operação, além de permitir que eles vejam melhor o local, em comparação com as técnicas tradicionais. Usando a cirurgia robótica, os cirurgiões podem realizar procedimentos delicados e complexos que podem ter sido difíceis ou impossíveis com outros métodos.

A cirurgia robótica é uma cirurgia minimamente invasiva, trazendo os benefícios, que incluem: menos complicações, como infecção do sítio cirúrgico, menos dor e perda de sangue, recuperação mais rápida, deambulação e alimentação precoce, cicatrizes menores e menos perceptíveis. Esse método envolve risco, alguns dos quais podem ser semelhantes aos da cirurgia aberta convencional e laparoscópica, como um pequeno risco de infecção e outras complicações. Esse tipo de cirurgia não é uma opção para todos.

Converse com seu médico habilitado para tal, sobre os benefícios e riscos da cirurgia robótica e como ela se compara a outras técnicas, como outros tipos de cirurgia minimamente invasiva e cirurgia aberta convencional. Críticas existentes são relacionadas aos custos adicionais, relação com os planos de saúde e benefício real, em relação com os outros métodos. Essa técnica pode não estar disponível nos centros médicos em sua localização geográfica, mas, provavelmente, chegará, pois já deixou de ser uma coisa do futuro, hoje é uma realidade, pois já é possível o método em várias cidades.